14.3.08

que paul e machado não julguem minha vã filosofia

O que desperta o ciúme. O que move o ciúme. O que o ciúme não pára de inventar.
O que pretende o ciúme. O que almeja o ciúme. O que o ciúme acha que é capaz.
O que cobra o ciúme. O que explica o ciúme. O que o ciúme tem para falar.
O que teme o ciúme. O que anseia o ciúme. O que pensa o ciúme da vida.
O que corrói o ciúme. O que corrompe o ciúme. O que faz o ciúme devorar.
O que fez ontem o ciúme. O que traiu o ciúme. O que o ciúme pensa que é.

O ciúme vem de onde. Aonde o ciúme quer chegar.


I made a silly love song for you
I made a silly love song for you
Pra cantar no pé do teu ouvidinho

I made a silly love song for you
I made a silly love song for you
Because you love Paul
And I love you

Então
I made a silly love song for you
I made a really silly love song for you

Iê iê iêêêêê


5 comentários:

  1. Bah o pior é que sou ciumento de tudo , da cris, dos meus amigos e até do Vitor meu sobrinho ( sou possessivo)

    ResponderExcluir
  2. This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.

    ResponderExcluir
  3. Interessante o paradoxo, John Lennon tem aquela classica: Jealous Guy, que eu adoro!

    bjx

    RF

    ResponderExcluir
  4. o que é o ciúme? excelente. abraços.

    ResponderExcluir

Coisa boa saber tua opinião.

não se nasce mulher, torna-se mulher [simone de beauvoir]