3.10.11

lembrando


Escrevo sobre o ser que sou no mundo. Neste mundo. Nunca sobre o que transcende-transborda. A palavra é dia após dia, isto, ponto. 

Hoje sou um signo que flutua.

4 comentários:

  1. Olá gostei do seu blog!
    Muito legal!
    Estou te seguindo... me siga de volta,por favor.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Oi Camila! gostei do teu blog e dos poemas,não sabia que escrevia tão bem. sou o Pedro do brinco. beijos

    ResponderExcluir
  4. E alguém alinhava em letras o trans-bordado...

    ResponderExcluir

Coisa boa saber tua opinião.

não se nasce mulher, torna-se mulher [simone de beauvoir]